As tendências para o Futuro do Aprendizado

As tendências para o Futuro do Aprendizado

As tendências para o Futuro do Aprendizado

Os desafios da gestão de pessoas têm se transformado constantemente nos últimos anos, principalmente pelo impacto das tecnologias, globalização e o mix de gerações que atuam juntas no mercado de trabalho. A velocidade da mudança de perfil dos profissionais nesse cenário demanda a criação de novas estratégias para os recursos humanos. Mais do que nunca, é necessário levar em consideração as tendências em aprendizado, desenvolvimento e acompanhamento desses profissionais para impulsionar os negócios e manter a equipe engajada.

Um estudo do LinkedIn Learning com 4000 profissionais em todo o mundo trouxe informações muito interessantes sobre quais são estas tendências, e como serão importantes o desenvolvimento das soft skills (habilidades comportamentais) para gestão dos negócios e das pessoas. Vamos destacar cinco dessas tendências aqui nesse artigo.

1 – Reduzir e administrar o impacto da automação e tecnologia.

Não se discute mais a relevância e impacto da inteligência artificial, automação, cibernética e tecnologia nos negócios e na sociedade como um todo. O fato é que, na era da automação, ter habilidades técnicas é fundamental para poder lidar com esta realidade. Entretanto, a habilidade para administrar essas transformações de forma construtiva e assimilar as mudanças como parte crítica do desenvolvimento exigirá muito mais pensamento crítico, criatividade, habilidades de comunicação e liderança do que podemos imaginar agora.

As pessoas são o combustível para o crescimento dos negócios, não a tecnologia. Nos resultados da pesquisa, a principal habilidades para as lideranças nesse cenário foi definida como a habilidade de desenvolver novos talentos.

2 – Balancear os desafios atuais e oportunidades futuras.

Considerando essa volatilidade e a redução da “vida útil” das habilidades (o que precisamos saber hoje, “amanhã” já é ultrapassado), o desenvolvimento e aprendizado deve prever o futuro e identificar quais serão as competências necessárias daqui a alguns anos. Treinar pessoas para solucionar os problemas de agora formará profissionais “obsoletos” em pouquíssimo tempo.

Na pesquisa, foi definido como o principal foco de desenvolvimento para os próximos anos as soft skills relacionadas a capacidade de prever tendências e como desenvolver as habilidades do futuro.

3 – O crescimento do mundo digital transforma o desenvolvimento e a formação de talentos.

O formato de ensino e aprendizado a que estamos acostumados hoje está se transformando radicalmente, a ponto de não atender mais as demandas de desenvolvimento dos profissionais. Cursos de longa duração, ensino presencial e provas e testes de conhecimento já não se adaptam mais a essa nova realidade. O dinamismo da demanda por conhecimento requer novas estruturas, comportamentos e iniciativas por parte das empresas.

Abaixo estão alguns números da pesquisa que ilustram essa realidade:

68% dos profissionais preferem aprender e estudar no ambiente de trabalho

58% dos profissionais querem aprender no seu próprio ritmo.

49% dos profissionais preferem aprender a partir de suas necessidades, com objetivo de responder diretamente ao ponto de demanda.

4 – Criar tempo para que os profissionais estudem é a regra.

Conforme a pesquisa, 94% dos profissionais diz ter mais vontade de trabalhar e ficar mais tempo vinculado a empresas que permitam momentos de aprendizado durante o trabalho, e até criem espaços de tempo e estrutura para isso. Separar trabalho e estudo não é mais visto com bons olhos.

Organizações modernas precisam aproximar as oportunidades de desenvolvimento pessoal e profissional de seus funcionários. Dessa forma, o engajamento e a produtividade no negócio aumentam muito.

5 – O apoio do gestor no aprendizado é fator-chave de sucesso.

O envolvimento do gestor direto no desenvolvimento do colaborador traz benefícios diretos a quem aprende, seja no alinhamento do caminho do aprendizado ou na motivação para os resultados. O papel do gestor direto é principalmente de manter feedbacks contínuos e esclarecer dúvidas, duas atividades fundamentais para alavancar resultados.

56% dos entrevistados dizem que passariam mais tempo estudando se recebessem indicações de seus gestores sobre os melhores caminhos para um bom aprendizado.

É hora de pararmos, revermos o nosso ambiente de trabalho e criarmos estratégias que respondam as novas demandas de desenvolvimento destes profissionais.

Junte-se aos nossos assinantes.

Receba as notícias do nosso blog, quentinhas, direto do forno.


Deprecated: Function create_function() is deprecated in /home/admin/web/blog.feedbackmanager.com.br/public_html/wp-content/plugins/contact-form-7/includes/formatting.php on line 59



Posts mais vistos


  • Saiba Mais

  • Publicidade